A mulher que comeu o mundo

espetaculos17

Grupo Usina do Trabalho do Ator – UTA

Livre | 50 minutos

Numa pequena cidade, um célebre e rico ladrão, pai de uma moça gorda, morre. Ela era filha única, vivia isolada do mundo e, sem o pai, nada sabia fazer. Tamanha é a dor em seu coração que a moça esfarela o pai e o come, para tê-lo para sempre consigo. E não sabendo mais o que comer sai e pede aos vizinhos que ao perceberem que a mulher não conhece o valor do dinheiro e está disposta a trocar toda a fortuna herdada por comida, bajulam-na em troca de suas riquezas. Tentando saciar seu apetite insaciável, a gorda inicia sua busca infindável por comida.

Eis o mote desse espetáculo que brinca com a metáfora da gorda relacionada à ganância e à busca desenfreada pelo poder. Revela também a ridícula condição humana de querer a permanência, a posse das coisas, e por isso lutar, dominar e matar.

Ficha Técnica

Elenco: Celina Alcântara, Ciça Reckziegel, Dedy Ricardo, Gilberto Icle, Gisela Habeyche, Thiago Pirajira.

Figurino e Adereços: Chico Machado

Música: Flávio Oliveira

Preparação Vocal: Marlene Goidanich

Iluminação e contra regra rua: Shirley Rosário

Direção: Gilberto Icle

Produção: Anna Fuão

Consultoria Artística: Alexandre Vargas